terça-feira, 3 de maio de 2011

Trem Sujo da Leopoldina





Trem Sujo da Leopoldina

Solano Trindade

Trem sujo da Leopoldina
correndo correndo
parece dizer
tem gente com fome
tem gente com fome
tem gente com fome

Estação de Caxias
de novo a correr
de novo a dizer
tem gente com fome
tem gente com fome
tem gente com fome

Vigário Geral
Lucas
Cordovil
Brás de Pina
Penha Circular
Olaria
Ramos
 Bonsucesso
Carlos Chagas
Triagem, Mauá
trem sujo da Leopoldina
correndo correndo
parece dizer
tem gente com fome
tem gente com fome
tem gente com fome
Quantas caras tristes
querendo chegar
em algum destino
em algum lugar

Trem sujo da Leopoldina
correndo correndo
parece dizer
tem gente com fome
tem gente com fome
tem gente com fome
Só nas estações
quando vai parando
lentamente começa a dizer
se tem gente com fome
dá de comer
se tem gente com fome
dá de comer
se tem gente com fome
dá de comer
Mas o freio de ar
todo autoritário
manda o trem calar
Psiuuuuuuuuuuu


Este poema, de Solano Trindade, foi-me apresentado pela querida Sâmia, a quem agradeço com o devido carinho e consideração. 

2 comentários:

Victor disse...

Ilustrando seu post

http://lauaxiliar.blogspot.com/2011/06/leopoldina-e-ney-matogrosso.html

Welber disse...

Obrigado, Victor! Abraço